5 monumentos da arquitetura motivados pelo amor

Confira as histórias por trás dessas obras e algumas peças com esse estilo
O amor é de fato um dos sentimentos mais fortes que existem, e quando sentimos, nada parece demais em homenagem a quem amamos. Nas artes plásticas, música, literatura ou cinema, por exemplo, essa emoção serve de inspiração para a criação de milhões de obras desde os primórdios. Entretanto, também existem aqueles que buscaram eternizar esse sentimento em grandes monumentos da arquitetura.

E para celebrar o Dia dos Namorados que se aproxima, listamos grandes construções inspiradas no amor e alguns produtos que trazem um pouco da estética dessas obras para dentro de casa. Confira:

Taj Mahal
Considerada uma das sete maravilhas do mundo, Taj Mahal é sem dúvidas uma linda prova de amor.  A mando do imperador Shah Jahan, o mausoléu foi feito em memória da esposa favorita do imperador, Arymand Banu Begam, conhecida por Mumtaz Mahal, que morreu aos 39 anos de idade, após dar à luz ao 14º filho.
A construção, que exigiu quase toda a fortuna de Shah Jahan, contou com o trabalho de mais de 20 mil homens e levou 21 anos para ser concluída. O monumento foi todo revestido em mármore branco e pedras preciosas (jade, ametista, turquesa, lápis-lazúli, cristal e ouro).
1. Quadro Taj Mahal em Tinta, de Leonardo Gerodetti. À venda na Urban Arts
2. Tapete Tajmahal com estampa floral e fabricado na índia. À venda na by Kamy
3. Mármore Maximus, do Grupo Guidoni
4. Revestimento Damask Ouro, da Decortiles

Petit Trianon
Construído entre 1762 e 1768 pelo grande arquiteto do séc. XVIII Ange-Jacques Gabriel, o Petit Trianon foi criado a mando do Rei Luís XV, em seu jardim botânico. O palacete era um presente dedicado à sua amante, Madame de Pompadour, para que eles pudessem ficar um pouco distante da agitada vida monárquica. Entretanto, a moça faleceu antes da conclusão da obra. Logo, o rei entregou a construção à sua nova amada, Madame Du Barry, que só deixou o Petit Trianon após a morte de Luís XV.
O novo rei, Luís XVI, ofereceu então o palacete à sua esposa, Maria Antonieta. O monarca presenteou sua amada com a icônica mensagem: "Vós amais as flores, senhora, tenho um buquê a oferecer-vos. É o Trianon". O local servia como um retiro particular, onde só entravam as pessoas que fossem convidadas por ela, inclusive o próprio rei. Em 1867, o local foi transformado em um museu em homenagem à Maria Antonieta.
5. Piso de madeira maciça Tauari Gold, da Akafloor
6. Sofá Betti, da Franccino Giardini
7.Floreira Rings, da Lattoog, para a DonaFlor Mobília
8.Poltrona Augusta, da Franccino

Castelo de Coral
O castelo de coral além de ser uma das grandes obras motivadas pelo amor, também é envolvido em um grande mistério. Edward Leedskalnin, um imigrante da Letônia que se instalou nos Estados Unidos, construiu todo o local sozinho. A edificação é feita totalmente de pedra de coral e pesa ao todo mais de 1.000 toneladas. Foi o próprio Leedskalnin quem moveu, cortou e transportou cada bloco, tudo sem maquinários. Ele se empenhava no projeto durante todas as noites, sozinho e escondido.
Edward era pedreiro e dedicou o castelo em homenagem a seu grande amor, Agnes Scuffs, que conheceu em seu país natal. Os dois se apaixonaram, mas ela o abandonou pouco antes do casamento. Depois disso, ele decidiu imigrar. E na Flórida, criou o Castelo esperando que algum dia ela o visitaria. Muitos acreditam que o lugar guarda segredos relacionados ao eletromagnetismo.
9. Revestimento Twenty Deluxe Rose, da Decortiles
10. Poltrona e mesa Piedras, por Javier Mariscal para Magis, na Novo Ambiente
11. Lareira Ecofireplaces com queimador ECO 35 em tacho de cobre, com manta térmica, argila expandida e acabamento em pedras vulcânicas.
12. Quartzito Leblon, da Decolores

Templo Kodaiji

Localizado em Kyoto, no Japão, o templo de Kodaiji foi construído por uma viúva em homenagem ao seu marido, um antigo guerreiro responsável pela unificação do país. O monumento é um refúgio zen-budista com interior ornamentado e jardins.
O local já foi cenário de diversos incêndios e batalhas, mas segue aberto até hoje como um monumento histórico que demonstra paz e tranquilidade. O santuário atrai visitantes do mundo todo que buscam passear pelo belíssimo terreno e aprender um pouco mais sobre a história japonesa.
13. Luminária Imu, da marca Davide Groppi, para áreas externas da FAS Iluminação
14. Sofá Poe, assinado por Scagnellato & Ferrarese para a F.Way.
15. Tocheiro Ecofireplaces em aço tipo Corten.
16.Mesa Lateral Ishi, do Estúdio Plume, para DonaFlor Mobília

Casa Loma
Casa Loma foi construída pelo Major General Sir Henry Mill Pellatt, que prometeu à sua esposa, Mary, um "castelo espalhado". O início das obras foi em 1911 e não houve economia. A construção foi considerada a maior propriedade privada da cidade na época, e custou em torno de USD 5 milhões. Cerca de 300 pessoas trabalharam nas obras do palacete, que possui 98 aposentos distribuídos em três andares
Apesar de toda inspiração e gasto, o casal viveu lá apenas durante 10 anos, até perderem sua fortuna na grande depressão econômica. Sir Henry foi obrigado a leiloar.  Atualmente, a Casa Loma é um museu e um dos principais locais de visitação turística.
17. Piso de madeira maciça Tauari, da Akafloor
18. Poltrona Magis Proust, por Alessandro Mendini para Magis, na Novo Ambiente
19. Bandeja Galeria Prata e Porta Sabonete Liquido Canelado Prata, na Interbagno
20. Conjunto de mesas Régia, da Todeschini.
21. Cadeira em madeira ebanizada com tecido exclusivo by Alex Santos para Augen Marcenaria Personalizada





Siga @MarcosGomesBr e fale comigo !