Qual o revestimento ideal para cadeiras?

A escolha de uma cadeira vai muito além do design ou de suas configurações, acertar no tipo de revestimento é determinante para garantir a durabilidade e a qualidade das peças. Para isso, primeiro deve ser analisado para qual finalidade ela se destinará. Caso seja exposta a tensões constantes, tecidos flexíveis e resistentes são ideais, já em áreas úmidas, o revestimento deve ser impermeável. Os materiais nobres também são ótimas opções para áreas que exigem sofisticação.

Com uma grande quantidade de opções de tecidos disponíveis no mercado, o FK Grupo, fabricante das marcas F.Way, Sittz e Maxdesign, separou algumas dicas para acertar na hora de escolher o material ideal para cada tipo de uso.

Vinil
Fabricado a partir do polímero chamado de policloreto de vinílica, esse material é o mesmo que está presente nos encanamentos das construções. Mais conhecido como PVC, ele é utilizado por oferecer flexibilidade e beleza. Devido à sua excelente resistência, impermeabilidade e leveza, é frequentemente utilizado em revestimentos de cadeiras, pois pode suportar atividades domésticas, comerciais moderadas e pesadas. Portanto, é uma alternativa mais em conta e ecológica, especialmente para cadeiras de uso coletivo, como peças universitárias.

Tecidos de fio tinto
Esse tipo de tecido passa por um processo industrial que melhora a intensidade e a duração das cores, além de trazer mais resistência aos fios. Estão entre as opções de custo mais baixo, porém com benefícios importantes, como durabilidade e versatilidade. Pode ser usado tanto com material único do revestimento quanto em conjunto com outros, como o couro e o vinil.
Um exemplo é a cadeira Appia, assinada por Christoph Jenni para a Maxdesign, que conta com uma resistência de alta qualidade, perfeita para o uso individual ou em grupo, como em uma sala de reunião.

Poliuretano
Outro famoso material utilizado em cadeiras é o Poliuretano, ou PU. Ele se caracteriza pela opção de uso tanto como tecido de revestimento quanto na espuma. Na poltrona Lazy, assinada por Lucas Carareto para a F.Way, por exemplo, o material é utilizado no encosto e no assento.
Sua grande vantagem é a resistência às variações de temperatura. Portanto, adapta-se perfeitamente àquelas regiões de clima muito quente no verão e frio no inverno sem ressecar ou desbotar. Ainda, é muito resistente mecanicamente, suportando elevadas cargas, atritos superficiais e diferentes tensões. Pode ser utilizado desde cadeiras de coletivas de recepção até presidenciais. No dia a dia, é fácil de limpar com o uso de um pano úmido para remover os resíduos da superfície.

Courvim
Este produto é uma malha que pode ser fabricada com fios de diferentes materiais, como nylon, algodão ou sarja. Apresenta uma densidade intermediária, é mais grosso e resistente que o courino, mas inferior ao PU. Também, é menos maleável e versátil, o que compromete seu uso em acabamentos de alta qualidade.

Courino ou corino
O courino é um material muito popular para a fabricação de couro sintético. Ele é fabricado a partir de uma combinação de polímeros plásticos: 5% de poliuretano, 25% poliéster e 70% PVC. Com isso, conquista uma alta maleabilidade associada à resistência e durabilidade. Nesse sentido, ele é mais fácil de trabalhar que o courvim e, desse modo, pode ser utilizado em cadeiras de alta padrão, como as chamadas diretoras e presidentes.

Polipropileno
O polipropileno está presente tanto em associação com outros materiais para melhorar a flexibilidade e resistência quanto individualmente. Os tecidos desse material apresentam um aspecto quadriculado em sua superfície e podem ser tingidos de diversas cores.
Certamente, é um dos melhores materiais para ser usado nas cadeiras, pois traz uma estética muito elegante sem comprometer a funcionalidade. Também é utilizado pela alta resistência em peças de áreas externas, como o Puffon, da Sittz

Poliéster
O Poliéster é outra fibra sintética de alta resistência amplamente utilizada na fabricação de móveis corporativos em todo o mundo. Sua aparência superficial é granular, sendo suave e macia ao toque. Também, é altamente resistente ao estresse mecânico e químico e de fácil manutenção. Por esse motivo, também podem ser utilizadas em cadeiras de todos os níveis.


(14) 3662-9000










Siga @MarcosGomesBr e fale comigo !