Veja dicas de manuseio e assentamento para revestimentos em grandes formatos


Marmo Brown, da coleção Acervo, é um dos lançamentos Eliane para o segmento

 

Porcelanatos em grandes formatos chegaram para ficar. Na Europa, esses produtos já competem em pé de igualdade com mármores e granitos. No Brasil, ganham cada vez mais espaço em projetos comerciais e residenciais por sua estética uniforme e múltiplas possibilidades de utilização.

 

Também conhecidos como lastras, os produtos têm dimensões bem superiores aos convencionais, ofertando pisos com 120x240 cm ou 80x120 cm, por exemplo. Muitos deles trazem espessuras reduzidas, permitindo uma gama de aplicação mais variada que outros revestimentos nessas proporções. Um exemplo desse amplo leque de utilização está na possibilidade de usá-los como fachadas ventiladas e bancadas, dentro do escopo de soluções Eliane Tec, serviço da Eliane Revestimentos voltado a sistemas construtivos completos.

 

Com alto valor agregado, os porcelanatos XL requerem planejamento de uso e alguns cuidados específicos do manuseio ao assentamento. Erros durante esses processos podem comprometer o resultado da obra. Por isso, a Eliane possui um corpo técnico treinado para orientar o uso dessas peças, seja em revendas ou no próprio canteiro de obras. Confira algumas dicas sobre o assunto:

 

Transporte:
Porcelanatos em grandes formatos saem da fábrica com bastante proteção mecânica. São envoltos em plástico bolha, papelão, isopor e embalados em caixotes de madeira para garantir um transporte seguro. Os produtos devem ser transportados sempre na transversal quando empilhadeiras são utilizadas para o transporte.

 

Antes do início da obra, é de fundamental importância planejar como as embalagens serão transportadas para que o material chegue preservado. Quando se trata de edifícios é preciso verificar se os caixotes poderão ser transportados pelo elevador. Caso não seja possível, recomenda-se a contratação de um sistema de içamento para cargas, verificando se a ferramenta está adequada às dimensões e ao peso da embalagem. Existem diversas empresas especializadas neste tipo de movimentação, algumas delas homologadas pela Eliane, garantindo total segurança. Uma vez que os produtos estão no canteiro, outra dica importante é não empilhar outros materiais em cima dos caixotes que protegem os produtos.

 

Manuseio:
O manuseio das peças deve sempre ser feito por, no mínimo, duas pessoas. Recomenda-se o uso de ventosas para a retirada dos porcelanatos das caixas, visando diminuir os danos ao produto. Luvas e protetores nas extremidades das peças devem ser utilizados sem parcimônia na hora de movimentá-los dentro da obra, prevenindo impactos.

 

Contrapiso, paginação de assentamento e corte:

Aqui, a palavra-chave é regularidade para garantir mais segurança estrutural aos produtos e planejamento à paginação, de forma a evitar perdas significativas. Um contrapiso bem feito deve seguir as regras de, no mínimo, 28 dias de cura para o concreto, e 14 dias para emboço e contrapiso. Outro ponto muito importante e que tem muita relação com a condição final do assentamento é a planicidade do piso. Quando avaliado com uma régua de 2 m, a superfície não pode apresentar desvios superiores a 3 mm para garantir assentamentos de formatos XL. Já os cortes devem ser feitos com equipamentos adequados, trazendo segurança e  qualidade.  Nos procedimentos que gerem ângulos de 90°, as peças devem ser previamente furadas com broca diamantada para alívio de tensões nessas regiões. Assim, evita-se o surgimento de trincas e aumento de tensões ou outros problemas associados ao corte.

 

Ferramentas:
Niveladores de piso fazem muita diferença quando o assunto é assentamento de grandes formatos. Eles garantem um resultado mais plano e evitam a remoção da peça. Não usá-los nesse processo pode acarretar avarias. Ferramentas de corte e desempenadeiras adequadas também são importantes aliadas no trabalho.

 

Assentamento:

O mais importante é utilizar argamassas com maior elasticidade, fluidez e aderência. Elas atendem com mais eficiência às necessidades desse tipo de porcelanato. O produto adequado evita trincas, quebras ou desplacamentos durante o processo de assentamento. A argamassa deve ser aplicada em sistema de dupla colagem, com cordões em sentido pararelo, para permitir a saída de ar do verso das placas. Aliado ao martelo de borracha, também é recomendado mover as peças lateralmente, garantindo total esmagamento dos cordões de argamassa. Recomenda-se ainda o uso de rejunte epóxi por suas qualidades e características. Contudo, produtos comuns podem ser utilizados sem nenhum prejuízo.

 








Siga @MarcosGomesBr e fale comigo !