Como calcular a quantidade de piso vinílico para instalação?

Saiba como as revendas estimam a metragem necessária e o que você não pode esquecer na hora da compra
Piso Noz-Pecan – Linha Essence® Coleção Heritage - Tarkett
 
O piso vinílico se consagrou entre os revestimentos pela facilidade de limpeza e por proporcionar benefícios como o conforto térmico e a excelente acústica. A agilidade na instalação, no entanto, é que o torna esse tipo de piso muito procurado para reformas rápidas sem quebra-quebra.
 
Com profissionais capacitados e um contrapiso nas condições necessárias, é possível realizar o sonho de ver instalado um modelo clicado de piso vinílico em até dois dias, economizando tempo e recursos para outros detalhes da obra.
 
O tempo mais curto de instalação não significa que você precisa se apressar e comprar quantas caixas quiser de piso. Como qualquer outro revestimento, é preciso calcular com cuidado a quantidade para não desperdiçar material ou, pior, faltar e ainda correr o risco de não encontrar uma tonalidade próxima a daquele lote.
 
Líder mundial em pisos vinílicos, a Tarkett compartilha abaixo quatro dicas para você não errar na quantidade ao comprar seu piso:
 
Defina onde você quer comprar o piso vinílico
 
O piso vinílico pode ser comprado de diferentes formas. No âmbito residencial, a distribuição dos produtos é feita por lojas especializadas, boutiques de revestimentos e os chamados home-centers, as grandes lojas de materiais de construção, decoração e paisagismo.
 
Nas revendas especializadas e boutiques, o cliente vai até o estabelecimento, escolhe o piso e uma equipe técnica vai até a casa ou apartamento do cliente para realizar as medições e assim estipular a quantidade de piso necessária para formar o orçamento.
 
Nos home-centers, a lógica se inverte: é o cliente que informa a metragem do local/perímetro para sair de lá com a quantidade de caixas necessária. Algumas dessas redes disponibilizam, inclusive, áreas específicas nos websites para fazer esse cálculo de piso vinílico e de outros revestimentos.
 
Não se esqueça dos rodapés e das perdas
 
Seja qual for o revestimento, um dos principais erros que se pode cometer ao comprar um piso é não considerar os rodapés e principalmente as perdas na paginação, deixando de comprar uma % a mais de piso para cobrir problemas circunstanciais na obra.
 
A orientação das placas e réguas influencia no cálculo dessa margem de segurança, portanto, o planejamento desde a concepção do projeto é fundamental. O ideal é nunca começar uma instalação sem uma planta de paginação de cada ambiente.
 
Na cerâmica, por exemplo, a margem varia entre 10 e 15%, pois a probabilidade de haver perdas por conta das quebras no corte das placas é maior. No piso vinílico, o ideal é comprar 5% a mais de placas e réguas para instalações convencionais e de 7 a 10% em diagonal.
 
Cuidado redobrado nos pisos vinílicos em mantas
 
Além de não considerar as perdas – de a 7 a 10% a mais - e o rodapé no cálculo da quantidade, nos pisos vinílicos em mantas outro erro comum dos clientes ao comprar é não se atentar se o padrão escolhido possui estampa direcional ou não-direcional.
Para estampas não-direcionais, o sentido de instalação das mantas deve ser invertido, respeitando-se o número sequencial dos rolos. Já para as estampas direcionais, os rolos devem ser instalados em sequência, na mesma direção e não deverá existir projeto com emenda de topo.
 
Caso a instalação seja com rodapé curvo, a dica é deixar uma sobra da manta nas bordas próximas às paredes de acordo com o tamanho do rodapé previsto em projeto. O suporte curvo e o arremate de rodapé deverão ser colados com adesivo de duplo contato sem toluol antes de iniciar a instalação do piso vinílico em mantas.
 
Como o cálculo geralmente é feito?
 
Não existe uma regra universal para o cálculo da quantidade de piso vinílico, pois como você pode notar acima, ela varia bastante de formato para formato e é influenciada por fatores como o estilo de paginação escolhido para cada ambiente.
 
É possível, porém, ter uma ideia da quantidade de piso que você vai precisar para cada ambiente: basta calcular a metragem do local. Com essa informação na mão, multiplique a área de cada ambiente com a perda estimada (por exemplo, se for uma perda de 5%, multiplicar cada área por 1,05 m).
 
O resultado dessa multiplicação entre a área do ambiente e a perda é, então, dividido pela metragem que uma caixa de piso vinílico pode cobrir (informação disponível nas fichas técnicas de cada produto). Assim, você saberá aproximadamente quantas caixas precisará comprar.
 
A conta resulta numa quantidade fracionada de caixas, portanto, o mais seguro é arredondar a quantidade para cima. Por exemplo, se a conta resultar em 4,44 caixas, o ideal é comprar cinco caixas de piso vinílico e não quatro. 
 
Esse cálculo é geralmente feito pelas revendas, portanto, o melhor é sempre buscar auxílio profissional.

 
Tarkett
0800 011 9122
 








Siga @MarcosGomesBr e fale comigo !