5 dicas para combinar tons de madeira na decoração da cozinha

Visual da madeira aquece o ambiente e ainda proporciona diversos efeitos visuais

Monocomando de Mesa 6256 GE606 Linha Gourmet – Fani

A madeira sempre foi uma escolha de sucesso em projetos de design. Utilizada desde os primórdios das construções, essa matéria-prima oferece muitos benefícios: além de visualmente versátil, quando explorada da maneira correta, aumenta a sensação de acolhimento e proporciona mais conforto térmico ao ambiente.


Seja em um estilo industrial, atemporal, vintage ou rústico, é fácil adaptar a estética do amadeirado em várias propostas de decoração e, além disso, o material pode ser aproveitado de diferentes formas.

Tanto no estado natural quanto nas inúmeras ofertas de revestimentos e mobiliários que reproduzem seu efeito, uma dúvida muito comum na hora de decorar é como combinar o tom de madeira escolhido ou, até mesmo, diferentes tonalidades no mesmo ambiente.


Pensando nisso, a Fani Metais e Acessórios lista abaixo cinco dicas para escolher os tons de madeira na decoração da cozinha. Confira:


1.    Defina um estilo de decoração

Antes de escolher a tonalidade de madeira para o piso, as paredes ou o mobiliário, é fundamental definir qual será o estilo da decoração daquele ambiente e qual será a paleta de cores ideal. A vantagem é que esse material é um dos grandes coringas do décor, indo bem desde propostas clássicas e elegantes até as mais rústicas e joviais.

É possível obter diferentes efeitos de acordo com o tom escolhido e, devido a isso, deve-se verificar se a sensação oferecida pelo tipo de madeira será adequada às necessidades da cozinha.

Uma escolha equivocada pode fazer com que o visual deixe de fazer sentido se não tiver alguma relação com a pintura das paredes, acabamentos do mobiliário e eletrodomésticos, por exemplo.

Monocomando de Mesa 6256 C672 Linha Kitchen – Fani


2.    Tons claros para ampliar

Tons claros de madeira são ótimas opções para quem busca uma atmosfera mais leve para o ambiente. Além disso, as cores claras são as apostas perfeitas para quem não conta com muito espaço na cozinha.

Já aqueles que reproduzem a madeira ou os tons amadeirados médios, são capazes de criar a sensação de amplitude e podem ser ainda melhor explorados quando aliados a uma boa iluminação natural.

Essas tonalidades são ótimos complementos para cozinhas que contam com cores neutras – branco ou cinza – como protagonistas, além de levarem mais vida ao projeto, incluindo pontos de destaque em cores vivas – como o vermelho, o verde, o amarelo ou o laranja – em eletrodomésticos e objetos decorativos.

Monocomando de Mesa 6210 C640 Linha Eros 640 – Fani


3.    Texturas potencializam decorações rústicas

Se o morador busca por um estilo de decoração para a cozinha que entregue ainda mais aconchego, o rústico pode ser a escolha ideal. Para isso, tonalidades escuras costumam ser as mais procuradas, no entanto, é necessário ter cuidado para não sobrecarregar o ambiente com exageros.

Além da tonalidade, um ponto muito importante a ser levado em conta é a textura dos móveis e revestimentos. Para conferir mais sensação de acolhimento e conforto, deve-se buscar por padrões amadeirados com acabamentos ou laminação que sejam agradáveis ao toque e entreguem a experiência tátil da textura da madeira natural.

Misturador de Mesa 1256 BK700 Linha Living 700 – Fani


4.    Como combinar diferentes tonalidades de madeira?

Se mesmo após definir o estilo da decoração ainda houver dúvidas sobre qual tonalidade escolher, saiba que não é necessário ter somente um padrão no ambiente.

Com alguns cuidados é possível combinar tons de madeira variados sem deixar o espaço sobrecarregado ou confuso. Para isso, uma sugestão é evitar misturar diferentes cores e texturas na mesma superfície e dar preferência para elementos lisos e mais uniformes.

Outra dica é apostar nos contrastes, trabalhando com tons opostos entre piso, paredes e mobiliário. Se o piso é claro, ele pode ser combinado com um tom um pouco mais escuro nos móveis e, até mesmo, pelos ebanizados, por exemplo.

Já no caso de um piso de madeira escura, os móveis podem trazer uma tonalidade mais clara e/ou cores um pouco mais vivas, suavizando a sobriedade da decoração.

Filtro de mesa 1867 C40 – Fani


5.    Atenção aos detalhes

Para que toda decoração do projeto da cozinha esteja em harmonia, é necessário que todos os elementos do ambiente "conversem" entre si.

Para isso, os detalhes são muito importantes e podem fazer toda a diferença. Por exemplo, se o morador optar por um estilo de decoração industrial, os metais devem reforçar esse conceito e apresentar uma estética mais bruta.

Caso a decoração valorize uma paleta com madeira clara, as torneiras e os eletrodomésticos nas cores preto e grafite dão um contraste moderno e elegante para o espaço.

Monocomando de Mesa 6256 C607 Linha Gourmet – Fani